Pular para o conteúdo

Zanatta Desenvolvimento

Zanatta
Início » Estudos » Linguagem Internet

Linguagem Internet

escrita na internet

Respotas Explicativas

Há semelhanças no tipo de linguagem utilizada em e-mails, blogs, vlogs, redes sociais com os gêneros tradicionais como cartas, contos, crônicas, artigos de opinião etc. que são desenvolvidos na escola? Quais?

Sim, existem algumas semelhanças entre a linguagem utilizada em diferentes meios de comunicação online, como e-mails, blogs, vlogs e redes sociais, e os gêneros tradicionais de escrita desenvolvidos na escola, como cartas, contos, crônicas e artigos de opinião. Aqui estão algumas dessas semelhanças:

Estilo informal:

Tanto nos meios de comunicação online quanto em alguns gêneros tradicionais, é comum utilizar uma linguagem mais informal, próxima da linguagem falada, com uso de gírias, abreviações e expressões coloquiais.

Uso de linguagem persuasiva:

Em ambos os casos, pode haver o uso de técnicas persuasivas para influenciar o leitor ou espectador. Isso pode envolver o uso de argumentos convincentes, apelo emocional e recursos retóricos para persuadir e transmitir uma mensagem.

Uso de recursos multimídia:

Nos meios de comunicação online, é comum utilizar recursos multimídia, como imagens, vídeos e áudios, para complementar a mensagem. Da mesma forma, em alguns gêneros tradicionais, como contos ou crônicas, também pode haver o uso de descrições visuais para criar imagens na mente do leitor.

Interação e feedback:

Nos meios de comunicação online, é possível que haja interação direta com os leitores, espectadores ou seguidores, permitindo comentários, compartilhamentos e respostas em tempo real. Embora isso não seja possível nos gêneros tradicionais de escrita escolar, os alunos podem receber feedback e comentários de professores e colegas para aprimorar sua escrita.

Adaptabilidade e velocidade:

A escrita na internet geralmente é mais ágil e adaptável, permitindo correções rápidas e atualizações. Da mesma forma, os gêneros tradicionais de escrita escolar podem ser revisados e aprimorados ao longo do processo de escrita.

Embora haja essas semelhanças, é importante ressaltar que cada meio de comunicação possui suas características próprias e públicos-alvo específicos.

A escrita na escola geralmente segue padrões mais formais e estruturados, visando ao desenvolvimento de habilidades de redação, análise crítica e argumentação.

Já a linguagem utilizada na internet pode ser mais flexível e adaptada ao contexto digital e à interação rápida com os leitores.

Como você acha que deve ser feita a escolha da linguagem para uma comunicação oral ou escrita?

A escolha da linguagem para uma comunicação oral ou escrita depende do contexto, do público-alvo e dos objetivos da comunicação. Aqui estão algumas considerações importantes:

Conheça o público-alvo:

É essencial entender para quem você está se comunicando. Considere a idade, nível de escolaridade, conhecimento prévio, interesses e expectativas do seu público. Isso ajudará a adaptar a linguagem e o estilo de comunicação para que sejam compreensíveis e relevantes para o público.

Objetivos da comunicação:

Defina claramente qual é o propósito da sua comunicação. Se você deseja informar, persuadir, entreter ou instruir, a escolha da linguagem e do tom dependerá do seu objetivo. Por exemplo, em uma comunicação informativa, a linguagem deve ser clara e objetiva, enquanto em uma comunicação persuasiva, pode-se utilizar recursos retóricos e linguagem persuasiva.

Contexto da comunicação:

Considere o ambiente e o contexto em que a comunicação ocorrerá. Se for uma apresentação formal, uma reunião de negócios ou um discurso acadêmico, é esperado o uso de uma linguagem mais formal e técnica. Por outro lado, em uma conversa informal entre amigos ou em um blog pessoal, a linguagem pode ser mais descontraída e coloquial.

Clareza e simplicidade:

Independentemente do meio de comunicação, é importante usar uma linguagem clara e acessível. Evite jargões, termos muito técnicos ou ambiguidades que possam dificultar a compreensão do seu público.

Adapte-se ao canal de comunicação:

A linguagem oral e escrita pode variar dependendo do canal de comunicação utilizado. Por exemplo, a linguagem em um texto formal de um documento oficial pode ser mais detalhada e precisa do que em uma conversa casual.

Considere a ética e a sensibilidade:

Certifique-se de usar uma linguagem respeitosa, inclusiva e livre de estereótipos, preconceitos ou linguagem ofensiva. Adapte sua linguagem para garantir que ela seja apropriada e sensível às diversas identidades e culturas presentes no seu público.

Em resumo, a escolha da linguagem envolve adaptar-se ao público, objetivos, contexto e canal de comunicação, buscando clareza, relevância e respeito.

O BULLYING E SUAS VARIAÇÕES

Bullying é um termo que se refere a comportamentos agressivos, intencionais e repetidos, que ocorrem em contextos sociais, como escolas, locais de trabalho ou comunidades. Esses comportamentos podem ser físicos, verbais ou psicológicos, e são direcionados a indivíduos que têm dificuldade em se defender.

Existem várias variações do bullying.Que podem ocorrer em diferentes formas e contextos. Aqui estão algumas das variações mais comuns:

Bullying físico:

Envolve agressões físicas diretas, como empurrões, socos, chutes, tapas, entre outros. Esse tipo de bullying pode resultar em lesões físicas e pode ser facilmente identificado.

Bullying verbal:

Consiste em insultos, palavras ofensivas, xingamentos, apelidos pejorativos ou humilhantes dirigidos à vítima. O bullying verbal pode ocorrer pessoalmente ou através de meios de comunicação digital, como mensagens de texto ou nas redes sociais.

Bullying psicológico ou emocional:

Caracteriza-se por comportamentos que têm como objetivo causar danos emocionais à vítima. Isso pode incluir intimidação, exclusão social, disseminação de rumores, ridicularização e manipulação emocional. O bullying psicológico pode ser mais difícil de identificar, mas seus efeitos podem ser profundos e duradouros.

Cyberbullying:

Refere-se ao uso da tecnologia, como a internet e as redes sociais, para intimidar, humilhar ou assediar uma pessoa. Isso pode ocorrer através de mensagens online, compartilhamento de fotos ou vídeos humilhantes, disseminação de boatos ou ameaças.

Bullying sexual:

Envolve comportamentos de natureza sexual indesejados e não consensuais, como toques inapropriados, comentários sexualmente explícitos, assédio sexual ou exploração. Esse tipo de bullying pode ocorrer tanto pessoalmente quanto online.

É importante destacar que essas variações do bullying não são mutuamente exclusivas e podem se sobrepor. Além disso, o bullying pode ter impactos significativos na saúde mental, emocional e física das vítimas, podendo levar a problemas como baixa autoestima, ansiedade, depressão e até mesmo suicídio. É fundamental combater o bullying e promover um ambiente seguro e acolhedor para todos.

A compreensão e introdução aos gêneros digitais

Podem ser explicadas de forma simples e acessível, levando em consideração que os gêneros digitais são formas de comunicação e expressão específicas que surgiram com o advento da tecnologia e da internet. Aqui está uma explicação básica:

O que são gêneros digitais:

Os gêneros digitais são diferentes tipos de textos ou formas de comunicação que são criados e distribuídos por meio de plataformas digitais, como redes sociais, blogs, sites, aplicativos e outros meios eletrônicos. Eles são caracterizados por se adaptarem ao ambiente digital e terem formatos específicos para cada plataforma.

Exemplos de gêneros digitais:

Existem diversos gêneros digitais, cada um com suas características próprias. Alguns exemplos comuns incluem posts de redes sociais (como atualizações de status, tweets e fotos compartilhadas), blogs (artigos e postagens em formato de texto), vlogs (vídeos de conteúdo pessoal ou temático), podcasts (áudios gravados sobre determinados assuntos) e memes (imagens ou vídeos com conteúdo humorístico ou irônico).

Características dos gêneros digitais:

Cada gênero digital possui suas próprias características. Por exemplo, posts de redes sociais tendem a ser curtos, diretos e podem incluir hashtags e emojis para expressar emoções ou ideias. Blogs permitem textos mais longos e detalhados, com a possibilidade de incluir imagens e links. Vlogs são vídeos gravados por pessoas que compartilham sua opinião, experiências ou conhecimentos sobre um tema específico.

Uso e finalidade dos gêneros digitais:

Os gêneros digitais são utilizados para diferentes propósitos, como informar, entreter, expressar opiniões, promover produtos ou serviços, estabelecer conexões sociais e muito mais. Eles permitem que as pessoas se comuniquem e compartilhem conteúdo de maneira rápida e acessível em um contexto digital.

Evolução e adaptação dos gêneros digitais:

Os gêneros digitais estão em constante evolução, pois novas plataformas e formatos surgem e as tendências de comunicação mudam. É importante estar aberto à aprendizagem contínua e acompanhar as mudanças nos gêneros digitais para se comunicar de forma eficaz nesse ambiente.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *