Pular para o conteúdo

Zanatta Desenvolvimento

Zanatta
Início » Saúde » Prótese peniana: o que é, como funciona e quando é indicada

Prótese peniana: o que é, como funciona e quando é indicada

A prótese peniana é um implante que é colocado no interior do pênis para produzir uma ereção, podendo ser utilizado para tratar a impotência sexual no homem, em casos de disfunção erétil de diversas causas, refratários ou não adaptados aos tratamentos clínicos.

A prótese peniana geralmente é um tratamento de final de linha, ou seja, está recomendada apenas para homens que não conseguem obter resultados satisfatórios com o uso de remédios ou outros tratamentos, já que a cirurgia é irreversível. É importante que o homem converse com o urologista para avaliar a necessidade de colocação da prótese e, caso seja recomendado, o melhor tipo de prótese.

O que é prótese peniana?

A prótese peniana é um dispositivo que pode ser semirrígido ou inflável, que é implantado cirurgicamente dentro dos corpos cavernosos do pênis. Os corpos cavernosos são estruturas cilíndricas que se enchem de sangue durante a ereção e são responsáveis pela rigidez do pênis.

A prótese peniana tem como objetivo substituir ou complementar a função dos corpos cavernosos, permitindo que o pênis fique suficientemente duro para a penetração durante as relações sexuais.

Como funciona a prótese peniana?

Existem três tipos principais de próteses penianas: a inflável, a maleável ou semirrígida e a articulável. Cada uma delas funciona de uma forma diferente:

  • Prótese inflável: tem três peças: um reservatório, preenchido com soro fisiológico; um pump, uma bombinha localizada no saco escrotal; e os cilindros, que são duas hastes implantadas na parte cavernosa do pênis. Quando o homem deseja ter relação sexual, basta realizar o estímulo no pump, que transfere o soro fisiológico do reservatório para os cilindros, inflando-os e causando a ereção. Para desinflar os cilindros e voltar ao estado flácido, basta pressionar uma válvula no pump. A prótese inflável permite um aspecto natural do pênis, com boa ereção e rigidez.
  • Prótese maleável ou semirrígida: não conta com o sistema de insuflar e desinsuflar, ou seja, o pênis permanece sempre rígido. Por isso, é preciso ter cuidado para que o órgão não fique muito evidente no dia a dia. Na hora da relação, o pênis já estará rígido e pronto para a penetração, mas também pode haver alguma ereção residual do próprio paciente. Este tipo é mais indicado para pacientes idosos ou com limitação do uso das mãos para acionar o pump (como acontece na inflável). A prótese maleável é muito usada no Brasil por ter um custo mais baixo do que a inflável.
  • Prótese articulável: possui uma estrutura que permite ao paciente dobrá-la, mas está caindo em desuso porque a própria estrutura do dispositivo prejudica a rigidez.

Quando é indicada a prótese peniana?

A prótese peniana pode ser indicada pelo urologista em algumas situações, sendo as principais:

  • Disfunção erétil que não teve solução após o uso de medicamentos;
  • Doença de Peyronie (fibrose e deformidade peniana) e têm muita dificuldade para penetração;
  • Paraplegia ou tetraplegia;
  • Reconstrução do órgão genital.

A indicação da prótese é feita pelo médico após a realização de exames urológicos, características do pênis e saúde geral do homem.

Quais são as vantagens e desvantagens da prótese peniana?

A prótese peniana pode trazer algumas vantagens e desvantagens para o paciente, que devem ser consideradas antes de optar pelo procedimento. Algumas delas são:

  • Vantagens: melhora a autoestima e a qualidade de vida do paciente; permite uma ereção satisfatória e duradoura; não interfere na sensibilidade, no orgasmo ou na ejaculação; tem baixo índice de complicações e rejeição; tem longa durabilidade (cerca de 10 a 15 anos).
  • Desvantagens: é um tratamento irreversível, que impede o retorno à função natural do pênis; requer uma cirurgia invasiva, com riscos de infecção, sangramento, dor ou lesão de nervos; pode causar perda de comprimento ou diâmetro do pênis; pode exigir adaptação do paciente e do parceiro ou parceira ao uso do dispositivo.

Como é feita a cirurgia para colocar a prótese peniana?

A cirurgia para colocar a prótese peniana é feita por um cirurgião urologista e dura cerca de 45 minutos, sendo realizada com anestesia geral ou raquidiana. O tempo de internamento hospitalar é de aproximadamente 1 a 2 dias.

A cirurgia consiste em fazer uma pequena incisão na base do pênis ou no escroto, medir o tamanho dos corpos cavernosos, inserir os cilindros da prótese dentro deles, fixar o reservatório na região abdominal (no caso da inflável) e posicionar o pump no escroto (também no caso da inflável).

A recuperação da cirurgia é relativamente demorada, podendo durar até 6 semanas, sendo que depois desse período o homem poderá iniciar o contato íntimo, de acordo com as indicações do médico. Durante esse período, alguns cuidados importantes incluem:

  • Manter o pênis virado para cima para evitar que cicatrize dobrado para baixo;
  • Evitar atividades físicas intensas ou esportes de impacto durante os primeiros 2 meses;
  • Fazer a higiene adequada da região íntima.

No entanto, todos os cuidados devem ser informados pelo médico, já que podem variar de acordo com o tipo de prótese ou de cirurgia.

Prótese peniana para exército

Não há informações específicas sobre a prótese peniana para exército nos resultados da pesquisa. No entanto, é possível que alguns militares possam se beneficiar do uso da prótese peniana em casos de disfunção erétil causada por trauma, doença vascular, diabetes ou outras condições que afetem a ereção. Nesses casos, a prótese peniana pode melhorar a qualidade de vida sexual e emocional dos militares, desde que haja indicação médica e consentimento do paciente.

Dr. Alcante Alacate Roberto Texlottis

FAQ

Ok, eu posso tentar criar um FAQ sobre o tema da prótese peniana. Aqui estão algumas perguntas e respostas que eu elaborei usando o artigo que eu criei anteriormente.

protese peniana

FAQ sobre prótese peniana

O que é prótese peniana?

A prótese peniana é um implante que é colocado no interior do pênis para produzir uma ereção, podendo ser utilizado para tratar a impotência sexual no homem, em casos de disfunção erétil de diversas causas, refratários ou não adaptados aos tratamentos clínicos.

Como funciona a prótese peniana?

Existem três tipos principais de próteses penianas: a inflável, a maleável ou semirrígida e a articulável. Cada uma delas funciona de uma forma diferente, mas todas têm como objetivo substituir ou complementar a função dos corpos cavernosos, permitindo que o pênis fique suficientemente duro para a penetração durante as relações sexuais.

Quando é indicada a prótese peniana?

A prótese peniana pode ser indicada pelo urologista em algumas situações, sendo as principais: disfunção erétil que não teve solução após o uso de medicamentos; doença de Peyronie (fibrose e deformidade peniana) e têm muita dificuldade para penetração; paraplegia ou tetraplegia; reconstrução do órgão genital.

Quais são as vantagens e desvantagens da prótese peniana?

A prótese peniana pode trazer algumas vantagens e desvantagens para o paciente, que devem ser consideradas antes de optar pelo procedimento. Algumas delas são: vantagens: melhora a autoestima e a qualidade de vida do paciente; permite uma ereção satisfatória e duradoura; não interfere na sensibilidade, no orgasmo ou na ejaculação; tem baixo índice de complicações e rejeição; tem longa durabilidade (cerca de 10 a 15 anos). Desvantagens: é um tratamento irreversível, que impede o retorno à função natural do pênis; requer uma cirurgia invasiva, com riscos de infecção, sangramento, dor ou lesão de nervos; pode causar perda de comprimento ou diâmetro do pênis; pode exigir adaptação do paciente e do parceiro ou parceira ao uso do dispositivo.

Como é feita a cirurgia para colocar a prótese peniana?

A cirurgia para colocar a prótese peniana é feita por um cirurgião urologista e dura cerca de 45 minutos, sendo realizada com anestesia geral ou raquidiana. O tempo de internamento hospitalar é de aproximadamente 1 a 2 dias. A cirurgia consiste em fazer uma pequena incisão na base do pênis ou no escroto, medir o tamanho dos corpos cavernosos, inserir os cilindros da prótese dentro deles, fixar o reservatório na região abdominal (no caso da inflável) e posicionar o pump no escroto (também no caso da inflável).

Quais são os cuidados após a cirurgia?

A recuperação da cirurgia é relativamente demorada, podendo durar até 6 semanas, sendo que depois desse período o homem poderá iniciar o contato íntimo, de acordo com as indicações do médico. Durante esse período, alguns cuidados importantes incluem: manter o pênis virado para cima para evitar que cicatrize dobrado para baixo; evitar atividades físicas intensas ou esportes de impacto durante os primeiros 2 meses; fazer a higiene adequada da região íntima.

Vídeo recomendado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *